O FRANCHISING COMO MODALIDADE DE INVESTIMENTO ESTRANGEIRO E DE TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA

Ana Carolina Vivarelli Molina, Rodrigo Rodrigues da Luz, Prof. Dr. Alfredo José dos Santos

Resumo


O franchising é um instituto contratual pelo qual o franqueador, detentor da marca e do conhecimento empresarial em relação a certo produto ou serviço, repassa ao franqueado seus conhecimentos mediante pagamento de uma taxa inicial e prestações mensais. Surge desse contrato uma relação interempresarial entre entes que nem sempre estão no mesmo patamar econômico e o franchising nada mais é do que uma fórmula de cooperação entre empresas que possibilita ao franqueado, que na maioria das vezes é um comerciante inexperiente, uma diminuição de sua margem de risco e consequentemente de insucesso, pois aquilo que ele oferece ao mercado já passou pelo crivo dos consumidores e da concorrência do mercado, resultando, então, ao longo do tempo de atividade, em lucratividade. Fator importante, também, é a transferência de tecnologia e o desenvolvimento econômico que o franchising empreende entre regiões de um mesmo país e entre países. Neste sentido, caracteriza-se o franchising como uma modalidade de investimento estrangeiro, que, frente aos benefícios oferecidos na relação entre franqueador e franqueado, vem se expandindo intensamente no mundo globalizado.


Texto completo:

PDF