A PESQUISA DE TIPO ETNOGRÁFICO COMO CAMINHO POSSÍVEL PARA INVESTIGAR AS EXPERIÊNCIAS NA ESCOLA = THE ETHNOGRAPHICAL RESEARCH AS A POSSIBLE PATH TO INVESTIGATE EXPERIENCES AT SCHOOL

Marina Novaes de Senne

Resumo


O presente artigo tem como objetivo refletir em que medida a pesquisa etnográfica pode contribuir para pensar sobre a experiência na educação escolar. Para tanto, inicialmente, discorremos sobre o conceito de experiência utilizado por Larrosa. Em seguida, refletimos sobre a concepção de pesquisa etnográfica e em que medida se configura como uma ferramenta potente para olhar para a educação escolar. Nos apoiamos em uma compreensão de educação para experiência como as trocas escolares que, de alguma maneira, nos atravessam e nos transformam. Para tanto, buscamos refúgio em uma literatura que busca ver a educação para além de grandes prescrições. Assim, uma educação menor que abre espaços para os silêncios e que se propõe ser inventiva. No decorrer de nossas reflexões acerca da etnografia, concluímos como a investigação do tipo etnográfico articula-se com a ideia de uma educação para a experiência, pois também se vincula a um olhar para o menor, para o cotidiano, para a cultura, para aquilo que não está dito, ou seja, para além das normas. Seria impossível pensar a educação como experiência por meio apenas dos manuais de aluno, das regras da escola, dos princípios discursados. Assim, é necessário destacar uma metodologia de investigação instrumentalizada a olhar para os investimentos afetivos capazes de mover as ações dos sujeitos envolvidos na pesquisa. Para tanto, um estudo do tipo etnográfico se configura como importante ferramenta para analisar a dinâmica e variável maneira pela qual os indivíduos constroem o que são.

Palavras-chave: educação escolar. experiência. liberdade. etnografia.

 

ABSTRACT

This article aims to reflect in what measure the ethnographical research may help to think experience in school education. Therefore, initially, it is discussed the concept of experience applied by Larrosa. Then a reflection on the design of ethnographical research is exposed and to what extent it can be considered as a powerful tool to analyze school education. The paper understands education experience as school exchanges that somehow cross us and transform us. Therefore, we seek refuge in a theories that see education beyond great prescriptions. A lower education that opens spaces for silence and which proposes itself as inventive. In the course of our reflections about ethnography, it was concluded that as the investigation of ethnographic type is linked to the idea of education for the experience, as is also linked to a look at the smaller, for every day life, for culture, for what is not said, in other words, for what is beyond the standards. It would be impossible to think education as experience only through student manuals, school rules or spoken principles. Therefore, it is necessary to highlight a research methodology which leads to a search for affective investments able to move the actions of those involved in the research. In this light, an ethnographical study figures as an important tool to analyze the dynamic and variable manner in which individuals construct what they are.

Keywords: school education. experience. freedom. ethnography.


Palavras-chave


Educação escolar -Experiência- Liberdade- Etnografia




CAMINE: Cam. Educ. = CAMINE: Ways Educ., Franca, SP, Brasil - eISSN 2175-4217 - está licenciada sob Licença Creative Commons