A IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA SOCIAL DE ECONOMIA SOLIDÁRIA: REALIDADE EXISTENTE NO RIO GRANDE DO SUL

Caroline Goerck, Leonia Capaverde Bulla, Monique Damasceno

Resumo


Os empreendimentos coletivos podem ser considerados uma dasalternativas de geração de trabalho e renda aos sujeitos frente o processo dereestruturação do capital. Por meio desta pesquisa pretendeu-se analisar acontribuição do Programa de Economia Solidária em Desenvolvimento para aviabilidade das experiências coletivas de geração de trabalho e renda no Rio Grandedo Sul. Este programa social foi criado em 2003, pelo governo federal, com vistas afortalecer os empreendimentos de geração de trabalho e renda. A operacionalizaçãodo Programa vem ocorrendo por meio de parcerias estabelecidas entre o Estado,instituições da sociedade civis e incubadoras universitárias. Foram coletadasinformações de 11 instituições existentes no Rio Grande do Sul, que tiveram algumvínculo com o Programa de Economia Solidária em Desenvolvimento por meio daSenaes. Foram realizadas também 46 entrevistas com lideranças e demaistrabalhadores de 17 empreendimentos coletivos existentes nos meios urbanos. Asinformações as qualitativas foram submetidas à análise de conteúdo. Constatou-sepor meio desta pesquisa, que, tanto o Estado, por meio do Programa de EconomiaSolidária em Desenvolvimento – Senaes, em parceria com instituições da sociedadecivil, outros setores governamentais e incubadoras universitárias, podem mesmo quede forma incipiente, viabilizar as experiências de Economia Popular Solidária.Palavras-chave: geração de trabalho e renda. instituições de apoio. viabilidade.programa de economia solidária.

Texto completo:

PDF


eISSN: 2176-0896

Locations of visitors to this page